Transição capilar: Como foi o meu processo (com fotos)

Olá Delíricos

Depois de ter dado uma olhada nos posts aqui do blog, me dei conta de que seria interessante eu fazer um "resumo", tudo em um lugar só, de como foi a minha transição capilar. Então aqui vamos nós:
transicao capilar antes e depois dedoliss 3ab

{tocify} $title={Conteúdo}

O começo: 2017

Fazendo uma linha do tempo, essa história começa em 2017, no final dele, especificamente, quando decidi começar essa jornada. Na real, minha caminhada com alisantes e relaxantes começou comigo ainda criança, uns 8 ou 9 anos não entraremos no mérito do quão irresponsável isso é por parte da minha mãe e tias, mas como não me lembro de quase nada, e muito menos tenho fotos, vamos seguir a partir de 2017 mesmo hehe

Nesse ano eu estava terminando o Ensino Médio, e depois de fazer uma breve avaliação da minha situação, percebi que seria mais fácil (economicamente falando) parar de alisar e começar a transição. Cheguei a ir para escola, na última semana ou duas últimas, não tenho certeza, já com o cabelo sem chapinha.
Pois é, ainda tem esse adendo, eu era escrava da chapinha. Retocava todo santo dia de manhã antes de sair de casa, e lavava 1x por semana, todo sábado. Isso porque meu cabelo nunca ficou 100% liso. Sempre, a cada retoque de raiz, fazia relaxamento, e depois a progressiva por cima, e mesmo assim ficava todo com ondas.
Cheguei a postar sobre esse comecinho aqui no blog, bem aqui com essas fotos no Instagram:

Ainda em 2017, nos acréscimos do segundo tempo, fui comprando produtos baratinhos para me acostumar com a nova fase do meu cabelo. Fui de Salon Line, na época, linha Transição capilar, das tampas amarelinha e laranja. Falei sobre isso nesse post aqui.
Sofria mais de 40min fazendo dedoliss no cabelo todo, mechinha por mechinha.


Cacheando mais: 2018

No começo de 2018 (post aqui) fui comprando outros produtos. Um creme aqui, uma gelatina acolá. Daí, na metade daquele semestre, as coisas foram ficando boas. Comprei manteigas para finalizar, uma peneira e peguei um secador de cabelo emprestado. Voilà! O mesmo cabelo da foto acima, só que seco bem encolhido, formando lindas ondas ♥ Eu estava maravilhada, em êxtase.

Hoje em dia, analisando a fotos que tirei na época, fico com uma FORTE impressão de que matei a transição ainda naquele ano, mas não percebi! Isso porque eu cortava o cabelo praticamente toda semana, sozinha, uma loucura. E pouco tempo depois taquei tinta nele 👀

De uma transição para outra: 2019

Em Dezembro, sem me dar conta que já estava com o cabelo praticamente natural, me empolguei e tingi ele (post aqui). Meu sonho sempre foi ser ruiva, mas tinta com alisamento não se dão bem. Ali, vi uma oportunidade, e me joguei de cabeça.
Demorei mais alguns meses até perceber que meu cabelo já estava "natural", mas todo esticado e esganiçado das colorações que fui aplicando. Cheguei a dizer para mim mesma que as pontas "abertas" eram scab hair que tinha crescido e chegado nas pontas...
Houveram sim, momentos em que meu cabelo parecia estar bem bonito, mas apenas por fotos. Pessoalmente ele estava bem ressecado, com as pontas ásperas. 
Eu também tinha começado a testar finalizar ele de outras formas. Inicialmente, parei com o dedoliss que eu fazia toda vez. Aqui ele sem dedoliss e com a raiz natural:

Era final de Julho quando, depois de juntar as peças, percebi que já tinha terminado a transição capilar. E postei esse vídeo no feed do Insta:
Um cabelo estranho, meio sem curvatura, em forma de triângulo. Não tinha volume em cima, era esvoaçado e cheio nas pontas. Uma tristeza, mas eu achava que estava arrasando.

Fiquei nesse vai e vem de pintar e cortar e cuidando de qualquer jeito por um tempo. Parei, inicialmente pelo mesmo motivo que parei com a progressiva: Dinheiro. Tintas boas são caras, e eu não estava comprando nem produto de qualidade para tratar do cabelo como dá pra ver pelas resenhas que eu posto. Mais tarde percebi que sem tinta meu cacho é muito mais bonito.

Tingir ou não tingir? Eis a questão: 2020-2021-2022

O cabelo foi crescendo, ficando mais água de salsicha a cada lavada. Eu cheguei a aplicar outra tinta só na raiz, numa tentativa falha de esfumar e não ficar tão gritante a diferença de cor. Na hora eu odiei, mas conforme o cabelo foi crescendo, e a parte mais clara foi sumindo a cada corte, eu fui achando bonitinho de novo.

Aqui ele mais pra frente, em 2021, quando fui me apaixonando pela raiz escura e as pontas douradas:
Finalizado do mesmo jeito que faço atualmente, porém, por algum motivo, ficava parecendo cabelo falso '-'

Em Dezembro daquele ano, ele estava perfeito. Eu tava amando demais ele daquele jeito. E em Maio de 2022 ele praticamente não tinha mais química de tintura nele:

Atualmente: 2023

E pulando alguns meses, aqui estamos em 2023. Meu cabelo está, de novo, no estágio de pontas douradas, pois acabei pintando ele no ano anterior. Parando para analisar essa parte das tintas, foi basicamente uma outra transição, só que de cor, hehehe.
Se quiser, dê uma olhada nos posts da minha "Saga Ruiva", pois lá tem algumas fotos do meu cabelo também ♥

Em 2021 fiz um e-book dando dicas e falando sobre coisas que aprendi, sobre cabelo, durante a minha transição capilar. Clique no botão abaixo para poder baixar ele, totalmente de graça!

Siga o blog: aqui ou por e-mail.

MA

✧ Cachos curvatura 2C/3AB | Transição capilar: 2017-2019 �� ✧

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem